domingo, dezembro 19, 2010

A HERANÇA VIRTUOSA, E A MALDITA DE LULA

Quando há troca de governo, por partidos oposicionistas, o novo governante sempre divulga que recebeu uma herança maldita. Dívidas, cofres vazios são os mais usuais. Quando é do mesmo partido a herança aparece com o tempo. Lula está deixando o governo com uma herança virtuosa reconhecida até por seus adversários. Está com uma avaliação de seu governo recorde de 96 % ótimo /bom/ regular. A dívida pública em relação ao PIB diminuiu de 62% para 41.3 %. Pagou a dívida do FMI e pela primeira vez na história do Brasil, saneou nossa dívida externa tendo em  caixa um valor maior que o da dívida. Criou 14 milhões de empregos, diminuindo a taxa de desemprego de 11 % para 6.1 %. Diminuiu de 12,53 % para 5,63 % a taxa de inflação mantendo estável. Aumentou o poder de compra do povo com mais de 20 milhões de famílias na classe C. Alavancou o Brasil do ranking 12a. para a 8a. economia mundial. Nossas reservas internacionais aumentaram de US$ 37.8 para 286,7 bilhões. Você pode até não gostar de Lula, mas é impossivel não reconhecer seu sucesso. Para Dilma isso vai ter um duplo sentido. Quando Lula assumiu o governo a popularidade de FHC era baixissima e vergonhosa, substitui-lo foi mais fácil que agora, onde Dilma terá a sombra de uma estrela popular. Além disso na minha opinião Dilma não está preparada para substituir Lula e poderá sombrear o seu ensalorado sucesso.
Entretanto Lula está deixando uma herança maldita para Dilma. Com o apoio popular que teve, não modernizou nossa constituição, mãe de todos os nossos males, implementando as reformas tributária, política, trabalhista e previdenciária conforme prometido em sua posse. Vamos continuar com nossas mãos amarradas, nas mãos de aproveitadores do poder político que legislam em causa própria. Lula se afastando da política ficará na história do Brasil por essas grandes conquistas. Que tenha por exemplo FHC que após dois excelentes mandatos ( como ministro de Itamar e o dele ) se deixou levar pelo canto da sereia de sua vaidade, optou pelo retorno com um casuísmo de re-eleição e deixou o governo com um baixissimo e vergonhoso índice de aprovação.

2 comentários:

Manmasoul Dropeu disse...

Muito bom o texto, parabéns

Edson Campos CAUSOS e FATOS disse...

Obrigado. Ficaria honrado em ter uma seguidora como você...Edson