quinta-feira, março 03, 2011

RECIFE BUENOS AIRES DE JEGUE








Pessoal buenos dias. Vocês conhecem os pontos turísticos de Buenos Aires??? Eu também não!!! Como dizia o Tiririca, já que estou aqui, depois te conto. Quem conhece me dê umas dicas pois estou coçando las bolas e gostaria de visitá-los.

Vou começar contando minha epopéia para aqui chegar. Após vinte ( 20 ) horas de viagem consegui aterrizar no aeroporto de Ezezia em Buenos Aires, mais quebrado que arroz de terceira. Não vim de jegue, não!!! Como fui recrutado de última hora, para estar aqui no dia 02/03/11 para assumir assumir meu cargo de personel trainer de netos, devido a uma viagem de urgência de minha filha e genro no dia 03/03/11, não tive escolha a não ser a última opção disponível: Sair de recife às 1:30 da manhã no trecho Recife-Campinas-Curitiba-Assunção-Buenos Aires pagando preço cheio e chegando as 14:30. Outro detalhe é que faria três conexões. Como sou otimista vi o lado bom da viagem. Voaria com três tripulações diferentes que iriam assinar meu Flight Log Book ou Macete Book.

Outra dificuldade que eu estava enfrentando, é que estava com um bendito marceneiro, terminando uma estante no apto de Recife. O prazo já tinha sido adiado por quatro vezes por internamento da mãe, do pai, da filha e por último porque tinha dado uma martelada no dedo e estava sem condição de trabalhar. Quem já fez serviço com marceneiro sabe do que estou falhando. Depois de explicar que eu tinha de viajar naquele dia às 24:00 horas, e que iria buscar o móvel do jeito que estivesse com a polícia o dedo ficou curado e ele o montou até as 11 horas. Na minha opinião delegado de polícia poderia até ser até ministro da saúde para muitas doenças de Brasileiros.

No dia 01/03/11 tinha acordado às quatro da matina para ir no Parque dos Coqueiros, consertar a bomba dàgua, para me manter no cargo de presidente, já cobiçado pelo Cel Edjasme. Assim não consegui dormir até a meia noite, devido o marceneiro e o vizinho que estava reclamando do barulho. Ao chegar no aeroporto o avião só decolou às 4:30 e não consegui dormir porque ao meu lado sentou uma linda pernambucana, que conversava mais que eu devido o nervossismo. Vi novamente o lado bom: Era bonita, inteligente e eleitora do Lula. Como dizem uns colegas meus, um investimento a médio e a longo prazo. Em Campinas o vôo de conexão foi cancelado por falta de tripulação. Coisa normal em época de carnaval. Foi-me dado três opções: Voltar a Recife e seguir no dia seguinte, ficar em Campinas no hotel até o dia seguinte ou tentar guarulhos em um vôo que estava lotado. 

 Optei Guarulhos e pude mais uma vez ver a "excelente gestão" dos governos municipal e estadual de São Paulo que há mais de 16 anos no poder, criticando o governo federal, não conseguem resolver o problema de a cada chuva São Paulo parar por inudação. Mesmo sem um barco de emergência consegui chegar em Cumbica e embarcar no bendito vôo graças ao meu "macete book " e a sorte de encontrar um comandante que já tinha voado.

Cheguei as 20:00 horas em Buenos Aires e depois de passar alguns minutos tentando convencer a PF que goma de tapioca não era cocaina mas um produto industrializado de Pernambuco, que estava levando por amor aos netos, que também é proibido, fui liberado com o queijo coalho, popa de caja, umbu, sorvete de açai, tapioca, cupuaçu e graviola. 

O pior de tudo é que cheguei e fui direto dormir depois de quase um mês longe da Tana, que ficou a pulga atrás da orelha, achando que eu tinha me excedido no desfile do nosso bloco "TIMBUS DE BOA VIAGEM RUMO AO HEPTA".

O bairro de Palermo é muito bonito. Muito arborizado e limpo. Ainda não encontrei um argentino que não seja boa praça. Perto do nosso prédio está o famoso museu MALBA, o cemitério da Recoleta, onde Evita está enterrada. O apto onde estou morando é muito bom no 30 o. piso de em um prédio com 45 andares, um por andar e com janelões de vidro que dá uma visão de 360 graus de Buenos Aires.

Vide fotos: Do prédio e das vistas norte, sul, leste e oeste.

2 comentários:

Jose Mauricio disse...

Com exceção da reclamação dos vizinhos, é tudo verdade! Ass.: os vizinhos, rsssssss.

Jose Mauricio disse...

Comentário do Francisco: "o Edson faz falta né pai! Agora fica tudo tão calmo por aqui!" rsssssss...
Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas! Certamente é por isso também que foi recrutado "às pressas" para estar aí!
O Parque dos Coqueiros é inspecionado todo dia pelo menino, especialmente o "Sombreiro Bueno".
Bem, não conheço Buenos Aires para lhe recomendar alguma visita, mas desejo que curta a estadia ao lado dos netos e da esposa.
Abraço,
Maurício