quarta-feira, março 05, 2014

ARENA PERNAMBUCANA A VERDADE SOBRE A COPA 2014.

- A Copa do Mundo 2014 se tornou um divisor de água entre os políticos porque o seu sucesso ou insucesso vai pesar muito no resultado das eleições 2014. Por essa razão pessoas inescrupulosas procuram confundir as pessoas menos esclarecidas que o governo construiu as Arenas quando podia usar usar o dinheiro na saúde e educação. Assim vou explicar a verdade usando a Arena Itaipava Pernambuco como exemplo.
- A Arena Pernambuco, não pertence ao governo. Foi construída por um consórcio de empresários brasileiros e americanos formados pela Odebrecht, A AEG (Anschutz Entertainment Group), que opera mais de 100 arenas no mundo, a Aecom que foi responsável pelo projeto para as Olimpíadas de Londres em 2012 e o grupo Petrópolis da Itaipava que são seus verdadeiros proprietários. O Clube Náutico Capibaribe é o mandante da Arena. 
- O custo da Arena foi R$ 532 milhões. Parte dos recursos emprestados do BNDE através do programa BNDES ProCopas com juros subsidiados e parte com dinheiro dos seus proprietários. Por norma do BNDE o consórcio poderia emprestar até R$ 400 milhões para qualquer Arena desde que não ultrapassasse 75% do valor total do empreendimento. São Paulo e Rio receberam R$ 400 milhões. Assim em Pernambuco o BNDE financiou R$ 280 milhões e o consórcio Itaipava Arena Pernambuco entrou com R$ 252 milhões sendo R$ 100 milhões da Itaipava. 
- É verdade que parte do dinheiro veio de um banco do governo com juros subsidiados, como aquele que foi usado em sua casa (BNH), o hotel Meridien em Salvador, as privatizações de FHC como a do escândalo da Eletropaulo. A licitante, a empresa AES americana, que adquiriu o controle da Eletropaulo, estava em situação pré-falimentar no seu país de origem, mesmo assim obteve a liberação de um financiamento do BNDES no valor de ¨100% da aquisição ¨. A empresa AES não honrou sua dívida e o BNDES, viu-se obrigado, pela legislação bancária vigente, a lançar em "provisão para devedores duvidosos" (prejuízo),  Isso gerou um prejuízo recorde de R$ 2,4 bilhões ao Brasil.
- Também é verdade que alguns estádios municipais foram transformados em arenas que pelo fato de serem MULTI USO podem ser usadas para outras finalidades.
- Acredito que houve exageros no número de arenas. A copa poderia ser feita usando 8 arenas. 
- A MAIOR MENTIRA entretanto é que os 8 BILHÕES usados na construção das 12 arenas iriam diminuir ou resolver os problemas de educação e saúde. Só no período da construção com a péssima saúde e educação o governo gastou R$ 832 BILHÕES ou CEM VEZES MAIS. Essa argumentação é de político e cabo eleitoral  desesperado.
- A copa acelerou um monte de obras de infra-estrutura no Brasil que estavam a passo de cágado.

4 comentários:

Anônimo disse...

Mário Miotto Piracicaba

Prezado Edson
Não consegui entender a relação entre a privatização citada e a construção da arena Itaipava.
Mario

Anônimo disse...

Wellington Lima
Wellington Lima Belém do Pará
Caro Edson. Bom dia!

Excelente e oportuna sua informação porque, à luz da verdade, são poucos os brasileiros, mesmo dentre aqueles
que têm adoração pelo futebol, que conhecem a verdade sobre essa questão que tem produzido tanta polêmica no Brasil .
Agradeço-lhe por me tornar melhor esclarecido sobre o assunto, especialmente, no caso da Arena Itaipava Pernambuco.
Obrigado!

1 grande abraço.

Anônimo disse...

Caro companheiro Édson.

Muito bom seu artigo.
Gostaria de saber se posso publicá-lo em uma revista de negócios que estou editando em Caruaru, cujo primeiro número sai agora nesta primeira quinzena de março.

José Severino do Carmo
js@jspropaganda.com.br
81 9122 3917

Edson Campos E Silva disse...

OI MÁRIO. COMO EXPLICADO NO ARTIGO APENAS PARA MOSTRAR QUE FOI UM EMPRÉSTIMO IGUAL AOS OUTROS FEITOS NAS PRIVATIZAÇÕES