sábado, fevereiro 15, 2014

DANOS MORAIS DA MÉDICA CUBANA

 
Antes de iniciar esta matéria, gostaria de lembrar que o governo não tem dinheiro para pagar danos morais, quem realmente paga isso somos nós com nossos impostos. Na praia de Boa Viagem tem um grupo de cubanos que jogam frescobol. São professores  que lecionam na Universidade Federal de Pernambuco. Segundo eles qualquer profissional pode sair de Cuba desde que trabalhe 5 anos no país para ressarcir sua formação e apresente um visto de aceitação em outro país. Afirmaram também que todos conhecem perfeitamente as regras do programa Mais Médico ( de receberem uma parte do salário no Brasil, outra parte ser creditada em sua conta em Cuba e só podendo ser retirada quando voltarem e o resto vai para o governo cubano). Com essa regra se torna difícil sair de Cuba, e por isso alguns médicos ingressam nestes programas com o objetivo de conseguir asilo em outro país. Não tenho nada contra esse objetivo e acho isso aceitável, porém essa médica cubana, Ramona Matos Rodriguez, dizer que não sabia de nada,( até dá para ser política brasileira ), vir pedir R$ 149 mil de indenização trabalhista e ¨danos morais¨ do Brasil ???  Porque ela não pede de Cuba. Será que ela sabe o que significa moral ??? O pior é que ela está sendo amparadas por partidos políticos. É bom registrar estes fatos na hora de votar.

2 comentários:

Anônimo disse...

Suely Albuquerque 17 de fevereiro de 2014 02:47

Acho que ela é quem deveria "pagar danos morais" ao Brasil. Veio de livre e espontanea vontade, visando usar o pais e o programa para fins proprios, abandona os que deveria assistir por profissão e contrato e ainda por cima ao invés de desculpas, pede dinheiro...É mais lamentável ainda que seja protegida por pessoas de partidos politicos e entidades inescrupulosas, que além de não minorarem a dor das pessoas que sofrem tanto nas cidades mais distantes ainda boicotam quem quer ir.Estão oferecendo cargos administrativos para os que sairem do Programa...As vezes fico pensando que o bem e mal são faces da mesma moeda, e são: esta mesma classe: Médicos, que deveriam e são louvados pelas suas ações, o Medicos Sem Fronteiras, como exemplo, de que uma classe abriga em seu seio ao mesmo tempo (alguns, vários, não sei) que vem a doença apenas como uma forma de ganhar dinheiro e dinheiro fáciil e de grife nos grandes centros, e medicos que veem na sua profissão a mão que Deus guia para minirar o sofrimento não apenas de cidades distantes, mas países em guerra, com fome, em vários locais e lugares desfavorecidos. Desejo que esta senhora e todos que se aproveitam das situações para tirarem proveitos em detrimento de pessoas realmente necessitadas da m ão que cura, que possam ainda em vida encontrarem em si proprios a resposta das suas omissões.

Edson Campos E Silva disse...

ESTA MATÉRIA FOI PUBLICADA HOJE, 22/02/2014 NO DIARIO DE PERNAMBUCO
Danos morais da médica cubana
Antes de iniciar esta carta, gostaria de lembrar que o governo não tem dinheiro para pagar danos morais, quem realmente paga isso somos nós com nossos impostos. Na Praia de Boa Viagem tem um grupo de cubanos que jogam frescobol. São professores que lecionam na Universidade Federal de Pernambuco. Segundo eles, qualquer profissional pode sair de Cuba desde que trabalhe 5 anos no país para ressarcir sua formação e apresente um visto de aceitação em outro país. Afirmaram também que todos conhecem perfeitamente as regras do programa Mais Médico (de receberem uma parte do salário no Brasil, outra parte ser creditada em sua conta em Cuba e só podendo ser retirada quando voltarem e o resto vai para o governo cubano). Com essa regra se torna difícil sair de Cuba, e por isso alguns médicos ingressam nestes programas com o objetivo de conseguir asilo em outro país. Não tenho nada contra esse objetivo e acho isso aceitável, porém essa médica cubana, Ramona Matos Rodriguez, dizer que não sabia de nada (até dá para ser política brasileira), vir pedir R$ 149 mil de indenização trabalhista e “danos morais” do Brasil? Por que ela não pede de Cuba? Será que ela sabe o que significa moral? O pior é que ela está sendo amparada por partidos políticos. É bom registrar estes fatos na hora de votar.
Edson Campos E Silva - Recife